Como é feita a cremação

A CREMAÇÃO Cremação é uma técnica funerária que visa reduzir um corpo a cinzas através da queima do cadáver . O método comum no mundo ocidental é a cremação do cadáver em fornos crematórios desenvolvidos para esse fim. A cremação pode ser um funeral ou um rito pós-funeral e é uma alternativa que oferece menos riscos ambientais que o sepultamento do corpo em covas.   COMO FUNCIONA Basicamente, os corpos são colocados em fornos e incinerados a temperaturas altíssimas, fazendo carne, ossos e cabelos evaporarem. Só algumas partículas inorgânicas, como os minerais que compõem o osso, resistem a esse calor para lá de intenso. São esses resíduos que compõem as cinzas, o pozinho que sobra como lembrança dos restos mortais de uma pessoa cremada. “No corpo humano, não existe nenhuma célula que tolere uma temperatura maior que 1 000 ºC. Um calor como esse é suficiente para derreter até metais”, afirma o médico legista Carlos Coelho, do Instituto Médico Legal de São Paulo. Apesar da aparência de prática moderna, a cremação é uma tradição de quase 3 mil anos. “Para as religiões do Oriente, queimar o cadáver é uma prática consagrada. O fogo tem uma função purificadora, eliminando os defeitos da pessoa e libertando a alma”, diz o perito criminal Ugo Frugoli. No mundo ocidental, por volta do século 10 a.C., os gregos já queimavam em fogo aberto corpos de soldados mortos na guerra e enviavam as cinza para sua terra natal. Apesar desse histórico, a cremação foi considerada ilegal em várias épocas, principalmente por motivos religiosos. Para os judeus, por exemplo, o corpo não pode ser destruído, pois...

Sabia que você pode e deve deixar em vida o seu desejo de ser cremado?

Sabemos o quanto a hora da partida é um momento difícil e delicado por conta de diversas questões, como o luto da família, as preocupações com as cerimônias de despedida e demais detalhes. Mas, um dos fatores mais importantes que devemos nos preocupar ainda em vida, é como desejamos que seja nosso funeral, é com isso vem a escolha entre a cremação ou sepultamento. E para garantir o desejo de um ente querido ou seu próprio desejo de ser cremado, a legislação brasileira permite que se registre uma Declaração de Vontade de Cremação para ser lavrada em qualquer Cartório de Títulos e Documentos para a devida validade legal, sempre a ser considerada a mencionada declaração para um óbito por causa morte natural (por doença). Atualmente, além da Declaração de vontade existem mais duas formas de conseguir a autorização para a cremação do falecido, sendo elas: Em Caso de Morte Violenta A cremação só poderá ser realizada por meio da vontade dos familiares e permissão de uma autoridade judiciária. Cremação sem a declaração de vontade É preciso a autorização de um parente de primeiro grau e também que não tenha tido nenhuma manifestação em vida do falecido contra a cremação. Além disso, é obrigatória a assinatura do atestado de óbito por dois médicos. O que torna esse processo mais complicado, podendo esbarrar em questões burocráticas em um difícil momento de perda aos familiares. Já a Declaração de Vontade basta manifestar esse interesse em vida para seus familiares, por meio desta declaração, feita com seu próprio punho e entregar para algum familiar, além de registrar a mesma em cartório. Todos os...

Dia de Finados no país do México

Dia de Finados no país do México Dia dos Mortos ou Día de Muertos   Dia de Finados, ou como é chamado no México o “Día de Muertos” é um feriado Mexicano observado em todo o México e em todo o mundo em outras culturas. O principal foco do evento no Dia de Finados é recordar os amigos e familiares que já se foram. O feriado do Dia de Finados foi, primeiramente, realizado no país do México. Hoje em dia diversas culturas do mundo todo celebram o dia de finados. No México o Dia de Finados ou “Día de Muertos” é um feriado nacional. A comemoração acontece em 31 de outubro, 01 de novembro e 02 de novembro. Na comemoração são criados altares chamados de oferendas, estas que homenageiam o falecido usando caveirinhas de açúcar, diversos alimentos e bebidas favoritas dos mortos. Eles também deixam uma coroa de flores em seus túmulos no cemitério, fazem a limpeza do túmulo e deixam alguns bens. Estudiosos trataram as origens do feriado do Dia de Finados Mexicano com a origem das datas indígenas, como os festivais astecas dedicados à deusa Mictecacihuatl. Como dito, o feriado se espalhou pelo mundo todo. No Brasil o Dia de Finados é um feriado aonde muitos Brasileiros vão até os cemitérios e até as igrejas para rezarem por seus entes falecidos, estes também levam coroa de flores, velas e vasos para ornamentação do túmulo do ente falecido. Observam-se semelhanças em outros países da Europa como a Espanha e Portugal. Em alguns países da Ásia onde a cremação é muito frequente, o número de sepultamentos e de sepultados...

Cemitério São João Batista e famosos túmulos

Cemitério São João Batista e seus famosos túmulos Localizado no bairro de botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, o Cemitério de São João Batista foi inaugurado em 1852, sendo uma das maiores necrópoles da cidade. Possui cerca de 25 mil túmulos e já foram realizados aproximadamente mais de 65 mil sepultamentos no local. Possui extrema importância histórica e artística não só para o bairro onde está localizado, mas também para a cidade do Rio de Janeiro, pelo fato de que é um dos mais ornamentados cemitérios brasileiros, com centenas de ricos mausoléus por todo o local. Considerado hoje até mesmo um atração turística da cidade carioca, constando até no roteiro cultural oficial do Rio de Janeiro para os visitantes. O Cemitério ainda foi um dos pioneiros da América Latina na implantação da plataforma “Google Street View” em 2015, que permite realizar uma visita virtual da necrópole por todo o seu interior, além da instalação de placas com QR Code em alguns túmulos que permitem obter informações sobre o falecido. Além disso, o Cemitério São João Batista também é conhecido por possuir dezenas de famosos sepultados. O São João Batista é chamado por muitos como o “Cemitério das Estrelas”. Agora veremos as personalidades mais famosas que estão sepultados no Cemitério São João Batista. Cemitério São João Batista, túmulo de Carmem Miranda Carmem Miranda cantora, atriz e precursora do Tropicalismo no Brasil morreu nos Estados Unidos, especialmente em Beverly Hills. Segundo a perícia da época ela sofreu um colapso e morreu imediatamente em seu quarto, num hotel da cidade. Quem a encontrou foi sua própria mãe na manhã seguinte. Carmem...

Cemitério Quarta Parada – Santa popular Felisbina Muller

Cemitério Quarta Parada – Santa popular Felisbina Muller Cemitério Quarta Parada, em São Paulo, é um dos maiores cemitérios do estado e possui um dos melhores acervos de arte tumular, o local é um dos mais tradicionais da capital e juntamente com as necrópoles da Consolação e Araçá, se consolidou também como um dos mais caros, sendo considerado um cemitério de “elite”. Localizado na Zona Leste, o Cemitério foi inaugurado em Janeiro de 1983, em sua construção foi batizado como “Cemitério do Brás”, porém anos depois renomearam para Cemitério da Quarta Parada, sendo esse utilizado até os dias atuais. Foi construído com o intuito de atender os bairros que estão ao redor do cemitério, como o Brás, Pari, Mooca e proximidades, visto que na época não havia uma necrópole desse porte na região. Em seu início, a maioria de seus túmulos eram de chão, com o passar do tempo e famílias de alta classe construindo seus túmulos no local, hoje podemos observar diversos Mausoléus e Túmulos Familiares no cemitério.  O Cemitério Quarta Parada possui aproximadamente 183 mil metros quadrados e nele estão enterradas mais de 400 mil pessoas, entre elas pessoas desconhecidas, famosos e personalidades em geral.  Uma delas é Felisbina Muller, uma “santa popular” adorada pela população da região por realizar alguns feitos para as pessoas. O túmulo de Felisbina possui mais de 300 placas com frases de orgulho e agradecimento pelas graças que ela passou enquanto estava viva. Cemitério Quarta Parada – História desconhecida Felisbina Muller está enterrada no Cemitério Quarta Parada a mais de 90 anos. Ela faleceu no ano de 1923, segundo alguns relatos, em...